jusbrasil.com.br
26 de Junho de 2022

Comprar Imóvel Financiado "é furada"

O comprador, tem a posse do imóvel com alguns direitos inerentes à Propriedade, mas com expectativas de direitos, que se não cumprir, perderá em favor do banco, o Imóvel, algum valor de entrada, às parcelas pagas, despesas, custos, honorários, etc.

Robson Carlos, Advogado
Publicado por Robson Carlos
há 2 anos

NA PRÁTICA

A Vendedor, aliena seu imóvel por 200 mil à B comprador, que não tem dinheiro.

B Comprador, vai ao Banco e consegue os R$ 200 mil deixando o imóvel em garantia, e o banco paga A.B comprador, tem a posse do imóvel com alguns direitos inerentes à Propriedade, mas com expectativa de direitos, que se não cumprir, perderá em favor do banco o Imóvel, algum valor de entrada e às parcelas pagas.

O negócio jurídico celebrado, alienação fiduciária de bem imóvel, regulado pela Lei 9.514/97, constitui-se contrato típico, possibilitando aquisição imobiliária, no qual o fiduciante adquire uma propriedade, resolúvel, fiduciária, cuja consolidação demanda o adimplemento do contrato .

Descabe a resilição, tal qual pugnada. É inaplicável a regra do artigo 53 do Código de Defesa do Consumidor. Isso porque a prevalência da regra especial contida no artigo 27 da Lei 9.514/97 afasta a incidência do regramento geral previsto naquele dispositivo, segundo o brocardolex specialis derogat generali. Ocorre que, firmado o pacto de alienação fiduciária, a relação jurídica travada entre as partes passou a ser regida pela Lei nº 9.514/97, o que não admite a simples rescisão do negócio com devolução de parte substancial dos valores pagos, tal como pretendido pelos autores.

As partes firmaram “instrumento particular de venda e compra de bem imóvel, financiamento com garantia de alienação fiduciária de imóvel e outras avenças” tendo por objeto o imóvel descrito na inicial.

Oportuno observar que os apelantes adquiriram o imóvel pelo valor total de R$ 562.500,00, dos quais R$ 112.500,00 foram pagos com “recursos próprios” e R$ 450.000,00 foram pagos mediante o financiamento bancário obtido com o requerido. Os adquirentes desembolsaram R$ 40.423,56 (prestação mensal de R$ 4.663,51, há menos de uma ano, sentença), a título de parcelas. Incontroverso nos autos o inadimplemento dos adquirentes que deixaram de pagar o financiamento alegando dificuldades econômicas.

Isto porque, o requerido não vendeu um bem imóvel aos autores, apenas emprestou quantia em dinheiro para que eles pudessem adquirir o bem que desejassem, mediante o pagamento de juros e demais consectários previamente estipulados.

Diante disso, pretendendo os apelantes a rescisão do negócio por não lhes ser mais possível arcar com o pagamento das parcelas do financiamento, devem se submeter aos procedimentos estabelecidos pelos artigos 26 e 27 da Lei 9.514/97.

Ante o exposto, pelo meu voto, nega-se provimento ao recurso. ( Registro: 2017.0000017130 - 7ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo)

Investimento/prejuízo na compra financiada, *tempo*: média de 1 ano

(entrada) R$ 112.500,00 + R$ 40.423,56 (parcelas) = R$ 152.926,56

Observações

Se fosse aluguel - cálculo de preço médio

*tempo*: 1 ano = 12 meses

*valor investido*: R$ 152.926,56

Aluguel a 1% a.m = R$1.529,27 x 12 meses = *R$ 18.351,19*, ainda sobrariam *R$ 134.575,37*

Aluguel a 0,75% a.m= R$ R$ 1.146,95 x 12 meses = *R$ 13.763,39* ainda sobrariam *R$ 139.160,17*

Aluguel 0,5% a.m= 764,63 x 12 meses = *R$ 9.165,59*, ainda sobrariam *R$ 143.747,97*

CONCLUSÃO:

Comprar imóvel financiado é "furada":

1. Porque ao final, ter-se-á pago quase o dobro do valor;

2. Porque se no meio do caminho, se não puder pagar as parcelas, além despesas, juros, multas, honorários, somar-se-á aos prejuízos os valores pagos adiantados e parcelas, além do próprio imóvel.

Comprar ou Alugar um Imóvel?

Atenção ao Comprar a Casa Própria pelo SFI

Informações relacionadas

Dyego Freitas, Advogado
Artigoshá 6 anos

Imóvel com defeito. Quais os direitos do comprador?

Blog Mariana Gonçalves, Advogado
Artigoshá 4 anos

Está pensando em comprar imóvel financiado?

Tulani Dogo, Advogado
Artigosano passado

Três hipóteses de proteção da posse de um imóvel que você precisa saber.

Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes
Notíciashá 14 anos

Legitimidade dos parentes para propor ação por dano moral à imagem do "de cujus"

Mateus Martins da Silveira, Advogado
Artigoshá 4 anos

Comprar imóvel financiado pelo banco (alienação fiduciária), será que vale a pena???

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)